notícias

Capacitações de A a Z na 2ª edição do Encontro da Indústria

13/06/2018
Na edição passada, as capacitações fizeram sucesso entre os visitantes

A edição deste ano do ll Encontro da Indústria conta com uma extensa programação de capacitações. Entre os dias 19 e 21, além de exposições de produtos de 75 indústrias, os visitantes conferiram oficinas de gestão em segurança e saúde do trabalhador, de educação ambiental para sustentabilidade e sobre aspectos que busquem desvendar a indústria 4.0; e rodadas de negócios. Fizemos um resumo sobre o que aconteceu por lá. 

 

Concentradas no segundo dia do Encontro, 20, as capacitações tiveram abordagens bem diversificadas. A primeira foi sobre gestão em segurança e saúde do trabalhador, com a instrutora Jéssyca Páscoa. No conteúdo, ela abordou assuntos sobre sistema de gestão integrada, saúde, segurança e meio ambiente, segurança e qualidade de vida, modelos de gestão, aspecto legal da segurança, certificações normativas, melhorias contínuas, entre outros. Ocorreu das 17h às 18h.

 

Já das 18h às 19h, os visitantes apreenderam mais sobre educação ambiental para a sustentabilidade, com a instrutora Tatiana Lucas. Na oportunidade, foram debatidos aspectos do meio ambiente e cidadania, impactos negativos da poluição, desperdício e responsabilidade socioambiental. "Trabalhamos com quatro eixos temáticos: resíduos sólidos, energia, água e consumo consciente, com foco na indústria e nas pessoas. Isso porque, essas ações impactam individualmente, pois existem hábitos que os colaboradores podem trabalhar para evitar desperdícios", disse, ressaltando que a troca de equipamentos também podem ‘eficientizar’ os processos. 

 

Das 19h às 20h, foi a vez do instrutor Oziel do Carmo Alves, que abordou os novos modelos de negócio, jornada de preparação para a indústria 4.0, impactos, desafios e oportunidade, road map de transformação digital e soluções do SENAI para a indústria 4.0. "A Indústria 4.0 é um novo conceito que está impactando diretamente a indústria porque veio para modificar a forma de atuação, e os principais impactos são diretamente no mercado, na relação com os clientes e no novo modelo de produção”, afirmou.

 

Além dos minicursos, o último dia (21) do evento vai oferecer rodadas de negócios, com compradores estrangeiros e potenciais convidados com interesses nos expositores pernambucanos. E também uma rodada nacional, que vai proporcionar o contato direto entre empresas expositoras e visitantes interessados. Mais informações, acesse 

 

Arquivos