notícias

Drauzio Varella e Luís Rasquilha compartilharam conhecimento em seminário da FIEPE

29/11/2018
Drauzio Varella estimulou a plateia a ser mais atenta com a saúde para ter uma qualidade de vida melhor

Oferecer um ambiente favorável e investir no bem-estar dos funcionários acarreta em vários ganhos, tanto para os colaboradores, que ficam mais motivados e produtivos, como para a organização, que pode alcançar resultados mais satisfatórios e obter lucros ainda melhores. Esse foi um dos pontos abordados no Seminário Saúde, Qualidade de Vida e Produtividade pelo médico Drauzio Varella e pelo professor Luís Rasquilha, na noite da última quinta-feira (29), no auditório da Casa da Indústria.

 

O evento, destinado a empresários, gestores, empreendedores e profissionais que buscam aprimorar o modelo de gestão nos negócios, teve início com as boas-vindas do superintendente do SESI-PE, Nilo Simões. Em seguida, o CEO da Inova Consulting, da Inova Business School e da RWear e professor, Luís Rasquilha, abordou o tema “Como adotar a inovação através da gestão da mudança”. Na oportunidade, ele explanou a importância das empresas não se manterem estáticas e atinarem para a necessidade de investir em tecnologia, inteligência coletiva e economia do compartilhamento para a sobrevivência do negócio. “O poder da tecnologia é a conectividade. Todos os dias, estamos compartilhando informações e o impacto que isso gera nos nossos negócios é o conhecimento”, falou.

 

Diante de um mercado competitivo, no qual empresas passam por processos de mudanças que impactam no clima organizacional, nas pessoas e nos negócios, a inovação deve ser primordial. “A inovação é mais um mindset que uma ferramenta. Não é tecnologia, embora a gente viva em um mundo tecnológico. É ideia nova em ação. E esses insights geram melhorias que podem ser de portfólio ou novos segmentos de clientes e de negócios”, completou. Confira aqui a apresenstação completa de Rasquilha.

 

Uma das referências em medicina no país, o médico e escritor Drauzio Varella estimulou a plateia a ser mais atenta com a saúde para ter uma qualidade de vida melhor e mais próspera, praticar exercícios físicos e alertou sobre os perigos da obesidade, do tabagismo e do sedentarismo. “O sedentarismo mata mais que o cigarro. A realidade é que muita gente não prática atividade física e come mais do que precisa. Essa equação não dá certo e desencarreta em hipertensão e diabetes”, pontuou.

 

De acordo com o especialista, mais da metade da população está com sobrepeso e, esse cenário, impacta nos custos do governo e das empresas. “Depois da folha de pagamento, o maior gasto das empresas é com a saúde do trabalhador. Por esse motivo, é imprescindível estimular a qualidade de vida dos colaboradores”, comentou. Na ocasião, Drauzio também deu dicas ao público de melhorar o bem-estar no ambiente corporativo. “O corpo não vai aguentar muitos anos de maus tratos. No trabalho, o ideal é levantar da cadeira e andar a cada 40 minutos para reduzir efeitos nocivos”, esclareceu.

 

Após as palestras, Nilo Simões comandou rodada de debate com perguntas feitas pela plateia e aproveitou para reforçar a preocupação do Sistema FIEPE com a saúde do trabalhador. “Esse seminário vem somar e ir de encontro ao que nós, do Sistema FIEPE, fazemos questão de alertar: a qualidade de vida dos trabalhadores é importante e deve ser priorizada”, afirmou.

Arquivos