notícias

Sucesso na crise e aumento da produtividade foram debatidos no Diálogo PDA

05/12/2018
Engenheiro de produção com mais de 26 anos de experiência em operações industriais e supply chain, Marcos apresentou para os empresários e representantes de sindicatos um panorama de como está a produtividade no Brasil

 

Promover o aumento da produtividade das empresas industriais brasileiras é possível e acarreta na melhoria da eficiência e desenvolvimento dos colaboradores. Esse foi um dos tópicos abordados por Marcos Kawagoe, na última terça-feira (4), no auditório da Casa da Indústria, durante o Diálogo PDA 2018, que teve como tema “Sucesso na crise: aumento da produtividade, fazendo mais com menos” e faz parte de convênio firmado entre a CNI, a FIEPE e o SEBRAE.

 

Engenheiro de produção com mais de 26 anos de experiência em operações industriais e supply chain, Marcos apresentou para os empresários e representantes de sindicatos um panorama de como está a produtividade no Brasil que, atualmente, encontra-se com crescimento praticamente estagnado. “Entre 2000 e 2016, a produtividade na indústria brasileira cresceu apenas 8,8%, o menor percentual entre nossos principais parceiros comerciais”, destacou.

 

De acordo com o especialista, as empresas têm papel fundamental no aumento da competitividade do país. “A baixa produtividade do trabalho prejudica a competitividade da indústria brasileira no mercado doméstico e no mercado internacional. As empresas devem buscar lançar novos e melhores produtos e modelos de negócio, impulsionar a melhoria contínua nos processos fabris e de gestão”, pontou.

                                                                                                                                                                                

Além disso, Marcos também apresentou exemplos de cases de sucesso de algumas indústrias brasileiras e indicou a plateia observar os gargalos que precisam ser aperfeiçoados em cada organização para impulsionar a eficiência empresarial. “Sugiro a criação de projetos de melhorias nas empresas, aplicação de ferramentas e metodologias, implementação de metas arrojadas e estímulo na mudança de atitudes dos colaboradores”, disse.

 

Na oportunidade, o poder de decisão e a valorização da liderança, da cultura e das pessoas também foram pontuados pelo palestrante. “Se o líder quer mostrar a importância da produtividade, tem que dar o exemplo e verificar se os padrões e as normas estão segundo seguidos”, concluiu.

Arquivos