notícias

Infraestrutura

Coinfra debate gargalos e avanços do setor energético

20/04/2018
Especialista da CNI Carlos Sena, foi o convidado para debater energia para o setor industrial

A Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE) promoveu, na quinta-feira (19), a 1ª reunião Ordinária do Conselho de Infraestrutura (Coinfra), que contou com a participação do consultor da Confederação Nacional da Indústria (CNI) para assuntos de energia, Carlos Sena. Ele falou sobre potencialidades de geração para as indústrias do Estado, atual cenário energético do País e alternativas de eficiência energética.

 

Segundo ele, devido à crise hídrica que se instaurou no País, o Nordeste tem importado volumes cada vez mais expressivos de energia de outras regiões. Isso é possível graças ao fato de o sistema nacional ser interligado. Apesar disso, reforçou, a Região, assim como Pernambuco, tem sido protagonista no que diz respeito à produção de energia por meio de fontes renováveis. Atualmente, o nosso estado está na sexta colocação entres os 10 maiores produtores de energia eólica do Brasil.

 

Isso, inclusive, tem criado um cenário interessante com relação ao comportamento das fontes renováveis frente à hidráulica. Em 2011, a contribuição elétrica por meio de hidrelétricas era quase que total. Hoje, percebemos que, além de uma convergência, em alguns dias da semana, as fontes limpas chegam a ser os maiores produtores de energia do País.

 

Sobre o risco iminente de reajuste tarifário por parte das distribuidoras, Sena lembrou que os aumentos sucessivos impactam na competitividade do setor industrial e refletiu também sobre a quantidade de encargos e impostos incidentes na conta de luz. O reajuste tarifário da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) será debatido na próxima terça-feira (24) na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Na ocasião, será discutido um percentual de aumento, que passa a vigorar em 29 de abril deste ano.

Arquivos