notícias

ICEI

Confiança do empresário pernambucano recua no mês de julho
Apesar disso, industrial permanece otimista para os próximos seis meses. Indicador de expectativa medido pelo ICEI marcou 53,3 pontos na pesquisa

15/08/2017

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) marcou 50,2 pontos no mês de julho, uma queda de 3,9 pontos em relação ao mês anterior quando o indicador registrou 54,1 pontos. Apesar do índice decrescer, os empresários industriais pernambucanos continuam confiantes.

 

De acordo com a metodologia da pesquisa, analisada pela Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE), abaixo dos 50 pontos o setor mostra pessimismo. Segundo o gerente do Núcleo de Economia e Negócios Internacionais da FIEPE, Thobias Silva, a queda é explicada tanto pelo pelas condições atuais, quanto as expectativas quanto a economia brasileira e também a estadual.

 

O Índice Geral das Condições Atuais apresentou decrescimento de 3,2 pontos no mês de julho e marcou 44,1 pontos na pesquisa. Houve queda de 3,5 pontos no subcomponente que mensura as Condições Atuais em Relação à Economia Brasileira, que registrou 39,2 pontos. Em relação ao Estado de Pernambuco o indicador das condições atuais registrou recuo de 3,4 pontos, marcando 41,7 pontos. A pesquisa indicou a tendência de queda de 3 pontos no subcomponente Condições Atuais em Relação às Empresas que somou 47 pontos.

 

“O empresário percebe a piora no ambiente de negócios ficando abaixo da linha divisória dos 50 pontos”, esclarece Thobias Silva. Para os próximos seis meses, a expectativa do empresário medida pelo ICEI decresceu 4,2 pontos e marcou 53,3 pontos no estudo, indicando que apesar do recuo o industrial pernambucano permanece otimista. Os subcomponentes que formam o indicador e mensuram as expectativas em relação à Economia Brasileira, ao Estado e à Empresa, variaram -5,1, -5,6, -3,6 pontos e marcaram 46, 44,2 e 57,1 pontos, respectivamente.

Arquivos